Comentários sobre possíveis aplicações Ironstream/Splunk Enterprise

Os comentários a seguir são feitos sob a ótica de um especialista em TI, com a mente de quem percebe oportunidades de melhoria perante os milhares de problemas e necessidades vivenciados tanto por TI como pelas áreas de negócios das organizações. Abordam a aplicação da associação Ironstream/Splunk Enterprise a aspectos de monitoração, acompanhamento, identificação, interpretação, coordenação e segregação TOTAL de todos os elementos e componentes da organização que dizem respeito à sua tecnologia da informação.

Entenda-se por elementos e componentes de TI, a estrutura completa dos objetos, tais como roteadores, switches, controladores de disco, controladores de comunicação, CPU, energia, ar condicionado, aplicações, sistemas operacionais, camadas altas de aplicativos, etc. Ou seja, a totalidade de hardware, software e infra, essencial e de apoio.

Expandindo-se o pensamento para além, chegando no mainframe por exemplo, pode-se monitorar, acompanhar, identificar, interpretar, segregar e coordenar a continuidade de todas as aplicações do mainframe, como JES, VTAM, CICS, SPOOL, TCP, placas de comunicação, sistema operacional, aplicações de apoio, soluções de arquivos, etc. Imagine-se uma sala de monitoração simplificada pela atuação única e amistosa do Irostream/Splunk Enterprise como “organizador da complexidade” e dispondo suas descobertas, suas informações, seus diagnósticos, seus tutoriais de solução ou encaminhamento.

Imagine-se, também, o Ironstream/Splunk Enterprise atuando sobre aplicações ou conceitos específicos, como o RACF, ou uma aplicação crítica para o negócio, ou como orientador na tomada de decisão da gestão do negócio, seja ele negócio fim ou de apoio.

Enfim, o Ironstream/Splunk Enterprise tem potencial para, além de trabalhar em conjunto para oferecer uma Visão 360 graus de Inteligência Operacional abrangendodesde o mainframe às demais plataformas distribuídas, complementar outras soluções que operam em silos, formar suítes potentes e inéditas com as já conhecidas nas plataformas baixa e intermediária, bem como nos mainframes. Sem cometer exageros em seu uso e função, a ótica do especialista de TI permite enxergar a associação de Ironstream/Splunk Enterprise como um potente “integrador de dados” capaz, principalmente, de fazer o que somente um DW faria, porém para LOGs e dados não estruturados, em tempo real.